Voltando a falar de amor

 

Concessão

 

Meu Deus há de me ouvir e conceder

Que , em outra vida e dimensão,

Eu tenha d’alma gêmea a atenção

Que possa ao meu amor, enfim, querer.

 

Eu tenha, no etéreo, a concessão

De estar com a alma gêmea, a seus pés,

O que, aqui na Terra, é tentação,

Porém, nas tentativas, revés!

 

Eu tento até o fim dos dias meus,

Suplico uma esmola dos olhos teus,

Porém, de ti, mereço desdém.

 

Espero, no etéreo, no além,

livre desse corpo que desprezas,

Minh’alma, a bem queiras; minha reza!

 

Manoel Virgílio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s