Soneto: – Loucuras de Amor

     Passando por minha pasta "Arquivo de Poesias" onde guardo projetos inacabados de poesias e volto, de tempos em tempos, para tentar terminar alguma, achei um "Loucuras" que, sempre tentava terminar, mas não conseguia. Desta vez terminei num repente. As loucuras sairam na hora, da forma que as queria. com o título "Loucuras de Amor" E ai vão para meus amigos.

  

Loucuras de Amor

 

Tu és minha loucura, insanidade,

Razão que me afasta da razão.

Perdi para o restante a vontade

Sem ti, o mundo é uma exclusão.

 

Não vejo, nas estrelas, mais belezas,

Nos mares, nem nas flores, nem nas rosas.

A vida sem te ter, não tem grandeza,

Tu és a minha musa mui formosa!

 

Loucuras p’ra te ver, todas eu faço:

– Alugo um helicóptero e passo,

Invado teu espaço, do alto.

 

Procuro um para-queda para, em salto,

Caindo no teu colo fazer ninho,

Meu ninho, o meu mundo de carinho!

 

Manoel Virgílio

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
Anúncios

5 comentários sobre “Soneto: – Loucuras de Amor

  1. Querido poeta.
    Como sempre é um enorme  prazer  ler  teus  escritos.
    Obrigada  por deixar  o  dia  mais  bonito  com  eles.
    Bjks.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s