Para acalentar uma amiga

 

Acalanto

 

Meu verso que te seja um acalanto

Num canto inspirado em teu encanto.

Que seja, qual o universo, grande manto

Que cobre de estrelas todos os cantos.

 

Meu verso que embale os teus dias

No canto da mais bela melodia.

Que seja do universo a sinfonia,

Que cubra tua vida de alegria.

 

Esqueça desta vida os desencantos,

Não deixe que alguns dias de tristezas,

Esconda teu futuro de riquezas.

 

Eu canto nestes versos um acalanto

E, nele, os teus sonhos são verdades,

Pois a vida te trará, felicidades!

 

Manoel Virgílio 

Anúncios

Sonhei e Conectado

 

Sonhei

 

Sonhei estar, nos olhos teus, perdido,

Relíquias que perturbam meus sentidos.

Sonhei com a beleza de um sorriso,

Tão belo que me faz perder o juízo.

 

Sonhei com linda imagem que era tua,

Um corpo escultural que alucinava.

Deitada em meus lençóis bela e nua,

Naquela noite, enfim, ali me amavas!

 

Sonhei e assim sonhando fui às ruas,

Andando, nos meus sonhos, vi na Lua

U’a imagem que, mui bela, era tua.

 

Sonhei mas a verdade, nua e crua:

– O sonho era lindo, mas mentira!

Sonhando minha mente só delira.

 

Manoel Virgílio 

 

 Conectado

 

À amiga estarei conectado

P’ra sempre, toda vida, até nos céus.

Seu anjo pelas nuvens bem ligado,

 Acima o azul celeste qual um véu.

 

Montado numa nuvem, deslizando,

A sua vida vai acompanhando.

E a vê, uma escritora consagrada,

Mas, sempre, em família, bem amada.

 

Contorna, pelo espaço o Planeta,

A encontra navegando pelos mares,

As nuvens observando em luneta.

 

Procura pelo espaço o seu anjo

Que vê planando, livre, pelos ares,

Versando seus sonetos com arcanjos.

 

Manoel Virgílio

A pedido: Mulher Apaixonada

A Pedido:
 
Mulher Apaixonada

É bela a mulher apaixonada
Que traz nos olhos seus, felicidade!
No brilho do olhar diz que é amada,
Nos olhos mostra a todos, esta verdade.

È aura que a faz ser encantada.
Que diz a todo mundo: – estou amando!
Mulher é alegria, quando amada,
Feliz, vai seus encantos repassando.

Demonstra seu amor na face franca
Que mostra num sorriso permanente,
A fé pelo destino a sua frente.

Amando, a mulher em tudo encanta.
Seu corpo, a natureza o transforma,
Co’amor, felicidade lhe dá forma.

Manoel Virgílio 

Meu Jeito de Te Amar

 Hoje estou postando um soneto que escrevi para uma Ciranda de Poesias com o tema igual ao título do soneto. Sábado publicarei um soneto, "Além, Muito Além" que escrevi para o concurso Talentos da Maturidade , mas deixei passar o prazo para inscrever; Pode ? rsrs
 
  

Meu Jeito de te Amar

 

Meu jeito de te amar é muito meu,

Função do que tu és e do que é teu.

Eu gosto do que gostas, do teu jeito,

Do jeito com que chegas ao meu peito.

 

Eu gosto do teu jeito de me amar

E ajeito o meu jeito a te agradar.

Eu amo te amar, sempre, num jeito

Que faça nosso amor, um amor perfeito.

 

Eu gosto de, ao meu lado, o teu calor

E aqueço com carinho os teus pés

Nas noites de inverno, com amor.

 

Meu jeito é o jeito que te agrada,

Que faz com que te ame qual tu és:

– Mulher, que é tão sublime, a minha amada.

 

Manoel Virgílio!

Ainda no Virtual

 Ainda em Tema Virtual 

 

Saudades Virtuais

 

Saudades virtuais, sempre, sentimos!

A angústia de uma ausência, traz saudades.

Atrás daquela tela refletimos,

Alguém que, para nós, nos é verdade.

 

Pregados, nossos olhos, ao monitor,

À espera que nos chegue uma mensagem,

Que traga um recado do amor

Daquela que, de amor, é personagem.

 

Parece um sentimento surreal,

Aquele que nos vem do virtual.

Amar sem nem sequer ao outro ver,

Porém em comunhão com nosso ser.

 

É gêmea, aquela alma virtual,

Talvez que só real, lá no astral.

 

Manoel Virgílio 

Amor, És Virtual

 

Meus amigos, internautas, curtem o que escrevo sobre amor virtual e pedem mais, Ai vai. Sinal que há muita gente amando pela Internet. 

  

 Amor, És … Virtual !

 

Amor, és virtual em minha vida,

Porém, nem mesmo, assim, menos querida.

Em sonhos, posso ver-te, uma visão!

Sorriso muito lindo, um clarão.

 

Explode, em alegria, meu coração.

Voando entre nuvens, qual um avião,

Eu chego ao teu lado, apaixonado

E escrevo um soneto, inspirado!

 

Eu falo, em meus versos, de teus olhos,

Tão lindos que, os meus, logo os molho.

 Amor que virtual, estás mui longe!

Sozinho, eu fico aqui, qual fosse um monge.

 

Sonhando com um amor que é virtual,

Porém, o mais sublime, um ideal!

 

Manoel Virgílio 

Teu Afeto

 

 Amanhã, em postagem extra,  "Amor, és Virtual".

 

 

Teu Afeto

 

Ganhei o teu afeto, não abdico!

Morada em meus braços, se a quer,

Terás e no momento em que a tiver,

Feliz, me deixarás com o teu: – fico!

 

Em versos de amor, tu és musa!

Aquela que me inspira, e muito quero;

A musa  que ao meu estro me abusa,

De quem, a inspiração maior, espero.

 

Que traga à minha lira, a obra prima,

Que seja eu, enfim, um mor poeta,

Com a graça desse amor que me afeta.

 

Poeta, mostro em rimas minha estima,

O amor que ao coração, me incendeia,

Que faz a poesia vir-me à veia!

 

Manoel Virgílio