Teu Afeto

 

 Amanhã, em postagem extra,  "Amor, és Virtual".

 

 

Teu Afeto

 

Ganhei o teu afeto, não abdico!

Morada em meus braços, se a quer,

Terás e no momento em que a tiver,

Feliz, me deixarás com o teu: – fico!

 

Em versos de amor, tu és musa!

Aquela que me inspira, e muito quero;

A musa  que ao meu estro me abusa,

De quem, a inspiração maior, espero.

 

Que traga à minha lira, a obra prima,

Que seja eu, enfim, um mor poeta,

Com a graça desse amor que me afeta.

 

Poeta, mostro em rimas minha estima,

O amor que ao coração, me incendeia,

Que faz a poesia vir-me à veia!

 

Manoel Virgílio 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s