A Posse

Este é um pouco mais forte, mas, ainda, "light". 

 

 

A Posse

 

Eu sinto por você um amor carnal,   

Desejo que é quase animal.

A posse do seu corpo, eu desejo,

Que seja qual eu gosto e almejo.

 

 Se penso em você sinto um arrepio

E isto é verdade, eu não minto !

Mas creio que você, em seus instintos,

 Meu corpo, também quer; coisas de cio.

 

Desejos que não são, enfim, distintos.

Você, dentro de si, sente o que eu sinto:

– Vontade, um do outro, em mútua posse.

 

 Desejos não agüento mais conter,

Vontade de seu corpo vir a ter!

Difícil, é que esta posse, você endosse.

 

Manoel Virgílio 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s