Abandonado

 Amanhã estarei postando "Viajando pelo C – 10", descrevendo uma viagem nesse ônibus circular, um verdadeiro roteiro turístico pelo Centro do Rio

 

Abandonado!

 

Eu sei que por meu amor fui esquecido

E, logo, quando estava convencido

De que por esse amor era querido!

Bobagem! Fui por certo, preterido!

 

Quisera, meu amor, não me esquecesses

E, sempre, para mim aparecesses!

Quisera teu amor eu merecesse,

Jamais, em tempo algum, esmorecesse.

 

Sofrer a tua ausência é o meu fado,

Sofrer o teu desprezo, teu enfado,

É este o destino a mim azado.

 

Porém, sempre, me resta uma esperança:

– Que, após o teu enfado, uma lembrança,

De volta a mim te traga: – uma festança!

 

Manoel Virgílio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s