As Mãos

 Conforme anunciei, ontem, aqui está a excelente poetisa Carmo Vasconcelos com o seu lindo poema "As Mãos".
 

 

 

AS MÃOS

Carmo Vasconcelos


 
Mãos vermelhas, amarelas
mãos negras ou de brancura
desiguais na formosura
corre quente em todas elas
rio de sangue unicolor
Rubro… na conformidade
da mão Divina em amor
preconizando igualdade

 
Porém… na iniquidade

usa o homem imperfeito
escolhendo a indignidade

mãos que doem como pedras…
Ferramentas da maldade
mesmo brancas causam negras
nódoas no corpo e no peito
estigmas de infelicidade
 
Outras para o bem guiadas
sua cor não é documento
abertas e despojadas
em gestos-fraternidade…
Negras, doam claridade
vermelhas, rubro calor
brancas, puro pensamento
amarelas, luz e amor
 
Mãos que enrugam de labor
moem, labutam na terra
secam ao fogo e no mar
para o sustento nos dar…
E as que sangram na guerra
pra de paz nos sossegar
e as que velam com alor
pra nossas feridas sarar
 
Outras mãos há, mais serenas
que nasceram pra elevar
nossa alma, nossa mente…
Com magia suas penas
seus olhos feitos sonhar
e seus dedos de voar
bordam palavras-semente
espalham poesia pelo ar.
 

24/07/2005
Lisboa-Portugal 

 
 
 
 
                        As minhas, aplaudem à poetisa!
 
 

Respeito aos Direitos Autorais!

Deixe seu comentário clicando em “scrapt” ou mensagem.

 Grato.

 
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s