Do Livro “Mulher Estelar”

Amor X Amizade

 

Entre um homem e uma mulher,

Amizade já é um pouco, amor.

Sentimento, que não é um qualquer,

Pois, sempre, traz certo calor.

 

É calor, que o peito nos aquece,

Que, hiberna, faz que já adormece.

Se uma centelha o incendeia,

Produz luz que tudo clareia.

 

Aquele sentir, reprimido,

No nosso peito tão esquecido,

Pode provocar uma explosão.

 

Num instante, amizade é paixão,

Que a tudo poderá transpor,

 Para gerar um grande amor.

 

Manoel Virgílio

 

Meu sonho

 

Nunca a Terei

 

Eu amo a você desde antanhos,

Ainda não nascida, que estranho!

 Nos sonhos que eu tinha era quimera,

De outra encarnação, de outra era.

 

Nasci, de si, bem antes e minha vez,

Se foi na sucessão do mês a mês.

Agora só me resta admirar

Aquela que nasceu p’ra eu a adorar.

 

Eu sonho com seu corpo que não vi

Nem mesmo seu perfume não senti.

E nunca a terei como mulher: –

A pétala que dá é “mal me quer”!

 

Porém, você é a musa, a ideal

Aquela que inspira meu astral.

 

Manoel Virgílio

No Outono …

 

No Outono da Minha Vida

 

No outono dessa minha longa vida,

Tu és o meu amor, o derradeiro,

 Mulher mais esperada, mais querida,

Tomou meu coração, já por inteiro.

 

Eu sonho com teus olhos, noite e dia,

Razão que é maior p’ra meu viver.

És tu que me enche a alma de alegria,

Contudo, não me queres, é meu sofrer!

 

Tu és a minha última esperança,

 Aquela que em meus sonhos é constante,

Um sonho que esperei todos meus tempos.

 

Visão que não me sai mais da lembrança,

Miragem que eu vejo a todo instante,

Que está, por todo sempre, em meus momentos.

 

Manoel Virgílio

Hospitalizado

Escrevi este soneto quando acompanhava meu cunhado hospitalizado e que veio a falecer. Náo ia divulgá-lo, mas resolvi fazê-lo como uma reflexão sobre a temporalidade dessa nossa vida.

 

 

Hospitalizado

 

É triste se estar num hospital

Deixar, por algum tempo, o pessoal.

Sentir que não se tem privacidade,

Parece que perdemos a  liberdade,

 

Estar bem consciente, em dependência,

P’ra tudo necessário à existência.

A quem sai bem curado, o benefício,

Por certo que bem vale o sacrifício.

 

Mas é duro que, assim, venha a ocorrer: –

Depois de algum tempo, ali, sofrer,

Melhoras e pioras, ao fim, morrer!

 

Porém a morte, logo, tudo apaga,

Não importa quão difícil fora a saga.

Da vida, noves fora, fica nada!

 

Manoel Virgílio

Aos Ventos

 

Versos aos Ventos

 

Parece que voando vão aos ventos,

Simbólicos, são versos em movimentos,

Que soam como notas musicais,

Aos céus, tocadas em harpas angelicais.

 

São versos que só levam sentimentos,

Da dor de quem a vida é só tormento.

Do amor que a tantos, sempre, é negado,

São versos não escritos, são chorados!

 

Os ventos que conduzem esses versos

Aos ares, sobre mares e continentes,

Espalham esperanças a essa gente.

 

É gente que espera, tão somente!

Se a vida só lhes dá destino inverso,

São versos que pleiteiam o reverso

 

Manoel Virgílio

O tempo , mas vou vivendo…

 

 

O Tempo Corre

 

O tempo, dia-a-dia, vai correndo,

Semana por semana vou vivendo.

Os anos, mês por mês, se escoando,

A vida, nem percebo, se acabando.

 

Janeiro a Dezembro, todo mês,

As contas vou pagando, em sua vez.

O carro, o aluguel, luz  e a TV

A vida em prestações como se vê.

 

Se penso que estou envelhecendo.

Pois vejo meus cabelos encanecendo.

Não ligo para o alzheimer, se ameaçado

Fui, sempre, esquecido, desligado!

 

Assim, a nada disso eu me rendo,

Se posso, ainda, amar, estou vivendo!

 Manoel Virgílio

Mudanças de vida …..

 

 

Por Ti, Eu Mudo Tudo!

 

Por ti a minha vida toda eu mudo                                                                

Eu mudo o travesseiro e meus costumes!

Se mudo as preferências mudo tudo

E acabo, para sempre, meus azedumes.

 

 Eu mudo de meu bairro e meus caminhos

E passo a freqüentar novos lugares.

Eu mudo da cerveja p’ra um bom vinho

Também, todos meus hábitos alimentares.

 

Eu mudo, se preciso, de cidade,

Os amigos que tu tens serão meu povo,

Não mudo pois não posso a minha idade

Mas mudo a cabeça e penso novo.

 

Até no guarda roupas mudo tudo,

Porém é só por ti que tudo mudo!

 

Manoel Virgílio

 

Respeito aos Direitos Autorais!

 

Deixe seu comentário clicando em “scrapt” (todos lêem) ou mensagem (só eu leio). Grato.