Meu sonho

 

Nunca a Terei

 

Eu amo a você desde antanhos,

Ainda não nascida, que estranho!

 Nos sonhos que eu tinha era quimera,

De outra encarnação, de outra era.

 

Nasci, de si, bem antes e minha vez,

Se foi na sucessão do mês a mês.

Agora só me resta admirar

Aquela que nasceu p’ra eu a adorar.

 

Eu sonho com seu corpo que não vi

Nem mesmo seu perfume não senti.

E nunca a terei como mulher: –

A pétala que dá é “mal me quer”!

 

Porém, você é a musa, a ideal

Aquela que inspira meu astral.

 

Manoel Virgílio

Anúncios

Um comentário sobre “Meu sonho

  1. Ô, que versos lindos!Poeta, com certeza esta musa saberá deste amor tão lindo, que a mim, inveja tanto!Com certeza, deve cantá-lo também, se poetisa for, em versos belos e imensos!Amei o soneto que até sonhei-o para mim. Grande pretensão minha! rsrsParabéns.Tua fã e amiga Rosinha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s