Série Pela Ecologia, contra a poluição e a violência entre os homens e contra os animais

 

 

 

 

 

 

Luto na Mata.

 

Na mata o silêncio é de luto!

Cortaram muitas árvores e seus frutos.

O homem, impiedoso, não respeita

A obra, para ele, por Deus feita.

 

Nos rios e nos mares, poluídos,

Os plásticos, por peixes engolidos,

Os matam e agridem a natureza.

O lixo se acumula em profundezas.

 

Nos ares a fumaça das queimadas,

Matérias pelas industrias exaladas,

Provocam, do ozônio, a redução.

 

O lixo que é atômico se enterra,

Deixando o perigo sob a terra.

E, assim, segue o Planeta, à exaustão. 

 

 

Respeito aos Direitos Autorais!

 

Deixe seu comentário clicando em “scrapt” (todos lêem) ou mensagem (só eu leio). Grato.

 

 

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Série Pela Ecologia, contra a poluição e a violência entre os homens e contra os animais

  1. "O lixo que é atômico se enterra,
    Deixando o perigo sob a terra.
    E, assim, segue o Planeta, à exaustão."
     
    Triste realidade! mas acrdito firmemente, meu Amigo, que as coisas que já estão mudando, vão mudar mais e mais…Até que os  "mil anos de paz" rofetizados tenham virado: "venha a nós o vosso reino."
     
    Com Carinho, um abraço da Estela e do vitor.

  2. Inconfundível estilo do nosso Poeta… lindo na forma, profundo no sentir. Parabéns por mais esse lindo soneto, poderia ser de alegria, se os homens não fossem tão auto destrutivos… Só nos resta vibrar por um mundo melhor. Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s