Verso Sobre Meu Versar

 

 

 

 

 

Meu Versar

 

 

Quisera o meu versar fosse tão bom

O quanto os meus amigos, sempre, dizem

Porque seus comentários têm o tom

Que minhas próprias críticas desdizem.

 

Assim, quem sempre é benevolente

Fazendo-me julgar um bom poeta, 

Por certo é bondade de amigo: -.     

Não tenho o dom, nas letras, de esteta.

 

Se escrevo os meus versos, desabafo.

Externo aos amigos sentimentos,

Revelo o que tenho em pensamentos.

 

Em versos meu ideal, assim, eu grafo,

Procuro externar o que eu sinto

Em estro, talvez fraco, mas não minto!

 

Manoel Virgílio

 

 

Se quiser reproduzir este soneto, eu agradeço, mas não esqueça de citar a autoria.

 

Respeito aos Direitos Autorais!

 

Deixe seu comentário clicando em “scrapt” (todos lêem) ou mensagem (só eu leio). Grato.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s