Meus sonhos, onde os ponho?

 

 

Doirados Sonhos

 

Depois que a conheci, vivo em sonhos.

Não sei onde guardá-los, onde os ponho.

Talvez numa caixinha bem doirada,

Que aqui, junto ao meu peito, irá guardada.

 

Ao pé de um arco íris colorido,

Nos ares entre as aves em alarido,

Nas nuvens muito brancas sobre o azul,

Quem sabe, num dos pólos: – o do sul?

 

Nos mares sob a guarda de um golfinho,

Levando entre ondas meu carinho,

Bem longe, ao abrigo dos abrolhos.

 

Mais certo é que os guarde em meus versos.

Aos ventos, pelos ares irão dispersos

Cantando quão são belos os seus olhos.

 

Manoel Virgílio

Anúncios

Um comentário sobre “Meus sonhos, onde os ponho?

  1. Guardar os sonhos nos versos para que cantem aos ventos… Nossa que coisa linda!
    Cheguei a vê-los pairando sobre vales, rios e mares… Atravessando continentes..
    Grande beijo em seu poético e viajante coração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s