Queremos Nossa República!

 

Não é essa a República, Promulgada!

 

Dia quinze, a República, em Novembro,

Mais um ano, tristemente comemora.

A fé republicana, aqui, agora,

Tem pouco a festejar, se bem me lembro.

 

Políticos, vergonha, a fazem ter!

Aquele ideal que promulgado

E, sempre, defendido, quão sonhado,

O vemos, hoje em dia, fenecer.

 

Corruptos, eleitos e reeleitos,

Mentiras, sem pudor, como verdades,

Exemplos são mal dados à mocidade.

 

Deodoro, nos reclama de seu leito:

– Que seja, novamente, promulgada,

A Carta da República, a sonhada!

 

Manoel Virgílio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s