Mote: – A imagem de uma mulher lendi um livro.

 

 

 

 

 

De Costas

 

Que pena, nessa foto, estar de costas

A musa que aqui vou exaltar.

Porém eu sou capaz, até de aposta,

Que, ainda assim, à ela eu vou versar.

 

Cabelos  que são lisos, presos ao léu,

Os olhos, me permito adivinhar: –

Castanhos, com certeza, tom de mel;

O rosto, sua mão está a amparar.

 

No livro sob a luz, dá pra notar,

O texto que ela lê, com atenção,

São versos ou uma letra de canção.

 

As costas vejo nuas e a imaginar,

O livro qual espelho a refletir,

Que é belo, o seu busto a luzir!

 

Manoel Virgílio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s