É o amor… nascendo, germinando…

 

 

 

 

 

 Sementes

 

Sementes, germinando…inocentes!

Crescendo, pouco a pouco, sem notarmos.

É algo surpreendente que, na gente,

Nasceu! Não nos culpemos se gostarmos.

 

Talvez seja, apenas, um brinquedo

Que vamos cultivando, em segredo,

Nas nossas solidões e que, sem medo,

É sonho; do amor, um arremedo!

 

Porém, se a semente, germinando,

Crescendo, dentre em nós, se instalando,

Nos faça, nos sentirmo-nos, amando?

 

Só Deus é que nos traça um destino.

Porém, o feminino e o masculino

Se atraem, sem que haja desatino!

 

Manoel Virgílio

Anúncios

Não beijei, mas desejei!

 

  

O Beijo Que não Dei

 

Um beijo desejei, porém não dei,

 Seria, então, um beijo muito ousado,

Que só em tua boca eu darei.

E, nele, irá um gosto de pecado!

 

Um beijo, língua a língua, entrelaçadas,

Teus olhos bem fechados, toda entregue;

Gargantas que sem ar são sufocadas,

Nem mesmo respirar, já se consegue.

 

Explodes, o ar soltando e já procuras

Um novo beijo e – te amo – é a jura;

Um outro e mais outro, vem cansaço!

 

Sufoco… e entre nós se abre espaço.

Depois; –  o que fizemos, eu indago?

Foi sonho, foi um beijo nunca dado!

 

Manoel Virgílio

Dizem, te amo, mas não sentem!

 

 

 

Amam ou não amam?

Te amo, alguns te dizem , mas não amam!
Ao menos aquele amor que é da alma
E não os que, ao corpo, só reclamam,
Mas aquele que à alma muito acalma.

Amor que se projeta ao infinito,
Que grita pelos ares, pelo espaço,
Ecoa nas montanhas esse seu grito,
Se faz , se não ouvido, um grito lasso.

Te amo, alguém te diz, mas quer teu corpo
Depois de o possuir, se, então , largar,
Não sabe conjugar o verbo amar.

Se és bela, que a desejem é um escopo,
Porém se o que querem é só o sexo
Que digam o "te amo", não tem nexo.

Manoel Virgílio

Serão os Poetas Sedutores?

 

 

Mote: – "…aos poetas Deus deu o dom de transcrever em palavras com delicadeza e/ou ousadia, os sonhos que vão em sua alma, é o poeta um eterno sonhador, um nato sedutor de coração limpo e aberto."

 De Rosana Saraiva.

 

 

Poeta Sedutor?

 

Poeta é um eterno apaixonado.

Será que é sedutor ou seduzido?

Seduz com lindos versos o ser amado,

Porém, sempre, no amor, é o vencido.

 

Não pode resistir a um sorriso,

Nem mesmo à beleza de um olhar.

É fácil que, assim, perca seu siso,

Pois vive num eterno namorar.

 

E vai se apaixonando pelas musas

Com todas, suas rimas ele usa,

Até que, afinal, um dia, tomba!

 

De tanto seduzir é seduzido

E a um amor eterno é induzido!

Então, pobre coitado, a musa, zomba!

 

Manoel Virgílio

 

 Número de visitas ao blog até 24/10/2009; – 131 960

 

“4 Anos de Sucesso” Um Presente de Rosana Saraiva. Muito Obrigado e Meu Carinho à Rosana

 

 

Rosana Saraiva, Artista.

 Manoel Virgílio

 

Rosana que o bom Deus, a fez tão bela,

Capricho em que chegou a exagerar.

Por certo, se pintada numa tela,

Trará loas, p’ra quem, a retratar.

 

Porém, qual não bastassem esses dotes,

Ainda mais lhe deu, Nosso Senhor.

De outros atributos tem um lote,

Artista, tem um gênio criador.

 

Na arte de seus textos formatar,

Tornou-se uma artista, na Internet

E muito mais, ainda, nos promete.

 

Ao ver o que escreve, ao comentar

O que este poeta realiza,

Quem sabe está a nascer u’a poetisa?

 

 
 
 
 
 
 
 
 

Dia do Poeta

 

 

Dia do Poeta

 

Poeta

 

Poeta no seu sonho, vive e existe.

Se acorda, ao seu redor, tudo é mui triste.

Insiste, pois seu sonho é ilusão

E vive com a ilusão, em comunhão.

 

Assim, vive, visões de um bel futuro,

Visões de paz e amor que sejam puros.

E põe, em cada verso, uma esperança.

De um mundo bem feliz e de bonança.

 

É certo que o poeta é mais ousado,

Pois tem, no amor, do mundo uma visão,

Adiante dos que têm os pés no chão.

 

No amor, que ao poeta tem inspirado

Um mundo, recriado por poetas,

Crivado, por Cupido, de amor em setas.

 

Manoel Virgílio