O Poeta é um Fingidor?

 

 

O Poeta é um Fingidor?

Manoel Virgílio

 

Engano, ser o poeta um fingidor,

Confunde-se fingir com interpretar!

Poeta, em poesia, versa ao amor

E o belo reproduz p’ra o exaltar.

 

Preciso é entender que, poesia,

Relata desta vida o sentimento,

Com arte, inspiração e fantasia,

Mas, nunca, falsidade, fingimento.

 

Poeta interpreta a alheia dor

E d’outro, interpreta o que ele sente.

Assim, é solidário, muito gente.

 

Poeta, sempre, escreve com amor,

Amor que em seus versos ele relata

Fazendo do sentir mui bela ata.

Anúncios

O Plágio é Crime!

 

 

 

Plágio

Manoel Virgílio

 

O plágio, com certeza, é um crime,

Contudo é preciso avaliar.

Ser original é difícil a quem se exprime,

Possível é, ignorando, transladar.

 

Os temas se repetem e pouco é novo,

Há sempre o parecido ao que fazemos.

Então há que julgarmos pelo todo

E não pelo detalhe que notemos.

 

Assim, é bem comum acontecer

E mesmo que iguais sejam os assuntos

O plágio, só o temos no abranger

 

Um verso semelhante, não é prova!

Preciso é que se veja o conjunto,

Se a idéia o contexto não renova.