Mais Confio Em Meu Cachorro

Mais Confio Em Meu Cachorro
Manoel Virgílio

Eu li, na Internet, uma frase
que chama todos homens de anormais.
Vivemos, nestes dias, numa fase
que os homens se comparam a animais.

Dizia¨- “Quanto mais conheço os homens,
confio, muito mais, em meu cachorro”.
Parece até que somos lobisomens,
que, gritos, provocamos de socorro.

A fama que os humanos adquiriram,
por tanto desamor e falsidade,
são males que, hoje, infestam a sociedade.

As lutas por poder nos iludiram,
porque nós só vivemos por dinheiro
e amor, p’ra maior parte, é passageiro!

.

Anúncios

Grau Zero

Grau Zero!

Manoel Virgílio

É muita propaganda na TV,

se mostram tudo bom… ninguém o vê.

Dos PACs, muito pouco terminou

e nem toda a obra p’ra Copa acabou.

.

Brasil na educação está no fundo,

é péssimo no ranking do mundo.

Saúde, com doente em corredor

nem maca existe para o sofredor.

.

Escola e hospital não há p’ra todos,

nem mesmo segurança para o povo.

Mas fazem muitas obras no estrangeiro,

em Cuba vão gastar nosso dinheiro!

.

Governo que merece ter grau zero;

somente a corrupção, por certo, é vero!

Ah, O Amor !

Ah, O Amor !

Manoel Virgílio

O amor que, de repente, chega ao peito,

nos traz tanto alegrias qual tormentos.

Porém, não o afastamos, não tem jeito,

pois dele serão, muitos, os momentos.

.

Alegres quando levam a cantar

aquela mor canção: – felicidade!

Contudo, às vezes, levam a chorar,

se deixa em seu lugar muita saudade.

.

Nos dias mais felizes, mil encantos,

nos, tristes, fica a face mui molhada.

Alguns fazem sorrir por todos cantos,

mas, outros, trazem lágrimas roladas.

.

Assim, após momentos, os mais tristes,

alegres se esse amor, enfim, existe!

Verso Sobre o Que Sinto

Verso Sobre o Que Sinto
Manoel Virgílio

Em versos, sempre digo, do meu jeito,
o que sinto e que tenho dentro ao peito.
Não sei se chego mesmo a ser poeta,
mas verso sobre tudo que me afeta.

E nada afeta mais do que o amor,
pois ele tem p’ra nós muito valor.
Sem tê-lo minha lira esta calada,
é fria, em solidão, sempre gelada!

Se alguém achar meus versos mui canhestros,
escrevo o que mais sinto… são honestos!
E tudo o que escrevo é meu anelo,
pois só quero versar… ao que é mais belo.

Não tenho a pretensão de ser um vate,
mas, belo, se é meu verso, … xeque-mate!

Triângulo Amoroso

Triângulo Amoroso
Manoel Virgílio

Na história que relato num soneto,
pretendem se casar co’a hipotenusa,
num triângulo amoroso, dois catetos
que brigam, muito brabos, pela musa.

Mas ela não define, no triângulo,
Se a algum dos dois catetos tem amor.
Não sabe com qual faz o melhor ângulo,
talvez com o que, em graus, tem mais valor.

Querendo, nesta luta ser melhor,
catetos, um maior outro menor,
sufocam essa pobre hipotenusa.

Assim, sob os catetos, só, reclusa,
faz queixa p’ra o amigo, ângulo reto:
– Socorro! Estão fazendo-me de objeto!

Jesus, Não Retornais!

Jesus, Não Retornais!

Manoel Virgílio

.

Jesus, não retornais, eu vos suplico,

jamais para esse mundo que é pagão.

De bens materiais, hoje, tão rico,

contudo que esqueceu da oração.

.

Os homens que disputam o progresso

que lutam pela posse e por poder,

esquecem-se de Deus, nesse processo;

somente pedem a ELE p’ra mais ter!

.

Culpada é essa nossa humanidade

que insiste em destruir a natureza

e todos que destroem diversidades

que Deus a nós legou como riqueza.

.

Jesus, a vós, poupais ter decepções:

ver, inda, em seus templos, vendilhões!

Ano Novo, Tudo Novo?

Ano Novo, Tudo Novo?

Manoel Virgílio

.

Se os anos se iniciam com foguetes

nas ruas criaturas são joguetes.

Sem teto, sem abrigo, sem direitos

perdendo dos demais todo o respeito.

.

Se dizem: – no ano novo tudo novo,

comecem amparando a esse povo.

Aqueles, humilhados na pobreza,

que tenham “ano novo” com certeza.

.

Difícil co’a ceia comemorar,

sabendo que há famílias sem jantar.

E nem “bolsa família” irão ganhar,

porque nem voto têm para as comprar.

.

Difícil um ano novo ver assim:

sem que essa injustiça tenha fim.