È Sexta, Treze!

É Sexta, Treze!
Manoel Virgílio

É sexta, treze, e eu não saio de casa!
Se saio, minha vida ao certo atrasa.
Mandinga me fizeram p’ra este dia,
perigo de eu entrar naquela fria.

Na rua, eu acho um chato que me chama:
– querido… e vem pedindo, logo, grana.
Um outro vem dizendo que me ama,
e u’a louca quer que eu deite em sua cama.

A gripe vai virando pneumonia,
remédio não encontro em drogaria.
Cerveja, no boteco, só há quente
e versos não mais vêm à minha mente,

Se saio, piso em casca de banana
e, assim, fico de molho uma semana!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s